Glossário

 

Acretismo da placenta

Fenômeno pelo qual a placenta penetra nos tecidos musculares do útero, tornando sua retirada mais difícil e arriscada depois do parto.[1]

 

Aderências cirúrgicas

Complicação de algumas cirurgias, que faz com que alguns tecidos dentro do corpo fiquem aderidos, criando alguns desconfortos e riscos para o paciente.[1]

 

Alojamento conjunto

Quando mãe e bebê ficam no mesmo quarto após o parto, sem o uso do berçário.[1]

 

Analgesia regional

Anestesia dada na coluna vertebral, que afeta apenas parte do corpo.[1]

 

Analgesia

Qualquer recurso medicamentoso que serve para diminuir a dor.[1]

 

Anestesia geral

Conjunto de técnicas anestésicas utilizadas para que o paciente fique desacordado.[1]

 

Anestesia local

Anestesia de pequenas regiões do corpo, feita com injeção de drogas anestésicas perto do local afetado.[1]

 

Anestesia ou analgesia combinada

O mesmo que duplo bloqueio, combinação de drogas injetadas em duas partes da coluna vertebral - o espaço raquidiano e o espaço peridural. Utilizada para partos normais, pois devido à menor quantidade de drogas utilizada na combinação, a movimentação e controle motor da mãe tendem a ser preservados.[1]

 

Anestesia peridural

Tipo de anestesia onde o médico introduz uma cânula na coluna vertebral e injeta uma solução anestésica de tempos em tempos, ou mesmo continuamente.[1]

 

Anestesia raquidiana ou raqui

Anestesia aplicada dentro da coluna vertebral, mais especificamente no espaço raquidiano.[1]

 

Anestesia

Aplicação de drogas e técnicas que sirvam para tirar a sensibilidade à dor.[1]

 

Antálgico

Contrário à dor, que diminui a dor. Uma posição antálgica é aquela que alivia ou interrompe a dor.[1]

 

ANS

Agência Nacional de Saúde Suplementar. É a agência reguladora dos planos de saúde.

 

Apgar

Nota dada ao bebê no primeiro minuto e no quinto minuto de vida e que serve para avaliar a vitalidade.[1]

 

Baixo risco (gestantes de, partos de)

Diz-se das mulheres grávidas ou parturientes que não apresentam fatores de risco (ex. Pressão alta, diabetes, gravidez de gêmeos, prematuros, etc.).[1]

 

Bolsa rota

Quando a bolsa das águas onde fica o bebê, dentro do útero, se rompeu.[1]

 

Canal de parto

Caminho percorrido pelo bebê desde o útero até a vulva, durante seu nascimento.[1]

 

Casas de parto

Locais onde se realizam partos normais com baixo índice de intervenções, e geralmente sob comando de enfermeiras obstétricas.[1]

 

Cascata de intervenções

Diz-se da seqüência de intervenções que acontece em muitos partos, visto que poucas intervenções podem ser utilizadas isoladamente.[1]

 

Centro obstétrico

Local dentro do hospital onde se realizam os partos.[1]

 

Cesárea eletiva

Cesárea decidida antes do trabalho de parto, cesárea por eleição.[1]

 

Cesárea

Procedimento cirúrgico que consiste no corte de sete camadas do corpo para que se realize a retirada do bebê pelo abdômen da mãe.[1]

 

Circular de cordão

Quando o cordão umbilical faz uma ou mais voltas ao redor do pescoço do bebê.[1]

 

Colo (do útero)

Parte inferir do útero, que o separa da vagina e que deverá dilatar 10 cm para o nascimento do bebê.[1]

 

Colostro

Primeira secreção que sai do seio materno, antes da descida do leite. É rica em proteínas, imunoglobulinas, entre outros componentes muito importantes para a saúde do bebê.[1]

 

Consentimento informado

Documento assinado pelo paciente e que prova que ele foi avisado das vantagens e desvantagens de um determinado procedimento, droga, etc., recomendado pelo médico.[1]

 

Contrações uterinas

Contrações dos músculos do útero que fazem o bebê nascer.[1]

 

Coroar, coroamento

Quando o bebê está quase nascendo e sua cabeça aparece na entrada da vagina.[1]

 

Couvade ou choco

Fenômeno no qual o homem age como se ele também estivesse gestante.[1]

 

Cytotec

O mesmo que misoprostol.[1]

 

Descolamento prematuro da placenta

Separação prematura da placenta em relação à parede uterina antes do nascimento, e que põe em risco a vida da mãe e do bebê.[1]

 

Desproporção céfalo-pélvica

Quando a cabeça do bebê é desproporcionalmente maior do que a abertura da pélvis por onde passa o bebê.[1]

 

Dilatação

Processo e abertura gradual do colo do útero para o nascimento do bebê.[1]

 

Doula

Acompanhante especial de parto.[1]

 

Duplo bloqueio

O mesmo que anestesia combinada.[1]

 

Eclâmpsia, pré-eclâmpsia

Conjunto de alterações da pressão sanguínea e de outros parâmetros fisiológicos da mãe, que podem ocorrer na gravidez ou no parto, tornando-o mais propenso a riscos para mãe e bebê.[1]

 

Endorfina

Hormônio secretado no corpo humano em resposta a vários estímulos, em especial aos estímulos dolorosos, e que age como um anestésico natural.[1]

 

Ensaio clínico randomizado

Tipo de pesquisa em que os participantes são sorteados para receber ou não a intervenção (droga, tratamento, etc.) com uma série de regras para diminuir a chance de resultados tendenciosos e ter assim mais valor científico.[1]

 

Episiorrafia

Costura feita para fechar a episiotomia.[1]

 

Episiotomia

Corte feito na entrada da vagina para facilitar ou acelerar a saída do bebê durante o parto. Seu uso de rotina está desaconselhado.[1]

 

Escolha informada

Tradução do inglês "informed choice", significam as escolhas médicas feitas pelas pessoas depois que elas se informaram dos benefícios e riscos.[1]

 

Estimulação trans-cutânea

Aparelho de estimulação elétrica utilizada para diminuir a dor do parto em alguns países.[1]

 

Expulsão

Nascimento do bebê.[1]

 

Fórceps

Par de colheres metálicas utilizadas por obstetras para retirar um bebê de dentro da mãe, através da tração da cabeça.[1]

 

Gravidez ectópica

Gravidez fora do útero, mais comumente nas trompas.[1]

 

Iatrogênica

Provocada pela assistência médica.[1]

 

Incontinência urinária e fecal

Perda involuntária de urina, gazes ou fezes.[1]

 

Infusão intravenosa

Quando se injeta líqüidos dentro do corpo, através de um acesso venoso.[1]

 

Intervenção de rotina

Algum procedimento feito sem critérios, para todos.[1]

 

Intraparto

Durante o trabalho de parto ou do parto.[1]

 

Lavagem intestinal (enema)

Aplicação de uma solução no intestino, para que seu conteúdo seja eliminado em seguida.[1]

 

LDR (labor and delivery room)

Salas de parto onde a mulher é internada em trabalho de parto, tem seu bebê e passa algum tempo depois do nascimento.[1]

 

Livre demanda

Diz-se da amamentação oferecida sempre que o bebê quiser.[1]

 

Líquido amniótico

Líqüido presente dentro do saco amniótico, dentro do útero, e que protege o bebê durante toda a gestação.[1]

 

Manobra de Kristeller

Manobra obstétrica obsoleta, através da qual o bebê é empurrado para fora da mãe por uma pressão aplicada sobre o fundo uterino.[1]

 

Maternagem

Cuidados da mãe para seu com bebê.[1]

 

Mecônio

Primeiro conteúdo do intestino do bebê, mas que ainda não são fezes, de aspecto verde escuro e denso.[1]

 

Metanálise

Análise estatística feita sobre um grande número de trabalhos científicos que preencheram determinados critérios e que serve para sintetizar os achados do conjunto desses trabalhos.[1]

 

Misoprostol

É o nome genérico do Cytotec e é utilizado para induzir o trabalho de parto e o aborto. Seu uso para indução do parto é relativamente recente.[1]

 

Monitoramento fetal eletrônico

Exame feito com um aparelho e duas cintas elásticas presas ao redor da barriga da gestante - uma que "sente" os batimentos cardíacos do bebê, outra que percebe as contrações uterinas.[1]

 

Morbi-mortalidade

Morbidade (adoecimento) mais mortalidade.[1]

 

Morbidade

Quando alguém fica doente. [1]

 

Morbidade materna

Quando uma mulher fica doente por causa da gravidez ou do parto, ou tem complicações resultantes do processo. [1]

 

Morbidade neonatal

Quando um bebê fica doente ou tem complicações depois de nascer.[1]

 

Natimorto

Nascido morto.[1]

 

Neonatal

Os primeiros 28 dias do bebê depois do nascimento.[1]

 

Ocitocina

Hormônio produzido pelo corpo humano e que provoca contrações uterinas. Existe também a versão sintética utilizada para induzir ou acelerar um parto.[1]

 

Óxido nitroso (gás hilariante)

Gás utilizado em alguns países que ajuda a reduzir as dores das contrações e que tem efeitos colaterais menos severos que as anestesias. Não é utilizado em obstetrícia no Brasil.[1]

 

Parada de progressão

Quando o parto pára de evoluir (contrações, dilatação).[1]

 

Parto domiciliar

Parto feito em casa.[1]

 

Parto Leboyer

Parto suave, com luz baixa, poucos sons, tudo para diminuir o trauma sensorial do bebê no momento do nascimento.[1]

 

Parto operatório

Parto com fórceps ou vácuo-extrator.[1]

 

Parto vaginal

Parto por via baixa, parto "normal".[1]

 

Pélvico (bebê, parto)

Termo utilizado quando o bebê está sentado dentro do útero, e que ocorre em cerca de 3% das gestações. O contrário de pélvico é cefálico, ou seja, de cabeça para baixo.[1]

 

Perinatal

Referente ao período que antecede o parto e vai até seis dias depois do nascimento de um bebê.[1]

 

Períneo íntegro

Diz-se do períneo que não teve lacerações espontâneas nem episiotomia durante um parto.[1]

 

Períneo

Espaço e conjunto de músculos e outros tecidos, fisicamente localizado entre a vagina e o ânus.[1]

 

Período de transição

Período no final da dilatação do colo do útero, no qual normalmente a mulher tem a sensação de perda do controle.[1]

 

Período expulsivo

Período que começa quando o colo do útero atinge 10 cm de dilatação e termina com o nascimento do bebê.[1]

 

Placenta

Órgão responsável pelo suprimento de sangue, nutrientes e oxigênio para o bebê, que é formado durante a fase inicial da gestação e sai do útero depois do nascimento do bebê.[1]

 

Placenta prévia

Quando a placenta se fixa na parte inferior do útero, sobre o colo.[1]

 

Plano de parto

Lista de escolhas que a mulher ou o casal faz a respeito do parto e nascimento de seu bebê.[1]

 

PNAC

Parto normal após cesárea.[1]

 

Ponto do marido

Diz-se do último ponto dado pelo médico quando ele está costurando a episiotomia, e que faz a entrada da vagina ficar mais "apertada" artificialmente.[1]

 

Pós-parto

O mesmo que puerpério.[1]

 

Prematuridade iatrogênica

Prematuridade provocada pela ação do médico, normalmente por cesáreas marcadas antes de o bebê estar maduro o suficiente para um nascimento sem risco.[1]

 

Primigesta

Gestante grávida de seu primeiro filho.[1]

 

Prolapso de cordão

Quando o cordão umbilical aparece antes da cabeça do bebê, durante o parto, o que coloca a vida do bebê em sério risco.[1]

 

Prostaglandina

Substância presente no corpo humano, mas também fabricada para se induzir o trabalho de parto.[1]

 

Protocolos hospitalares

Conjunto de regras e rotinas de um determinado hospital.[1]

 

Puerpério

Período de 40 dias após o parto, também conhecido por pós-parto.[1]

 

Randomizado

Aleatório, ao acaso.[1]

 

Recomendações da organização mundial da saúde

Série de recomendações para o parto e para o atendimento ao recém-nascido, baseadas em evidências científicas.[1]

 

Recusa informada

Quando o paciente recusa um procedimento, ou droga, ou recomendação médica, depois de ouvir todos os riscos e benefícios alegados.[1]

 

Relaxina

Hormônio que inunda a circulação da mulher durante a gestação e promove um relaxamento dos músculos e ligamentos.[1]

 

Revisão sistemática

Quando um grupo de cientistas analisa vários trabalhos publicados sobre um determinado assunto.[1]

 

Ruptura da bolsa das águas

Quando a bolsa do líquido amniótico se rompe, quer artificialmente, quer naturalmente.[1]

 

Ruptura uterina

Evento muito raro de ocorrer, quando o útero se rompe durante a gravidez, mais comumente quando há cicatriz cirúrgica no útero ou quando se usam medicamentos que provam fortes contrações.[1]

 

Salas PPP

Salas de parto onde a mulher é internada em trabalho de parto, tem seu bebê e passa algum tempo depois do nascimento.[1]

 

Sedativos

Medicamentos utilizados para sedar a consciência do paciente.[1]

 

Septicemia

Infecção generalizada que pode acontecer principalmente depois de uma cirurgia onde há contaminação.[1]

 

Sofrimento fetal

Série de sintomas que ocorre quando o suprimento de oxigênio do bebê está comprometido parcial ou totalmente, provisória ou definitivamente.[1]

 

Soro

Líquido que serve para ser injetado dentro da veia de uma pessoa. Geralmente nas maternidades, quando se fala em "soro" ou "sorinho", estão se referindo à infusão de soro com hormônios sintéticos para acelerar ou induzir o parto.[1]

 

Suíte de parto, "LDR (labor and delivery room)", salas PPP

Salas de parto onde a mulher é internada em trabalho de parto, tem seu bebê e passa algum tempo depois do nascimento.[1]

 

Toque vaginal

Exame que consiste na introdução de dois dedos na vagina da mulher. Quando realizado durante o trabalho de parto, serve para avaliar a dilatação do colo uterino ou a posição da cabeça do bebê.[1]

 

Trauma perineal

Quando o períneo sofre algum "machucado", seja uma episiotomia, seja uma laceração espontânea.[1]

 

Tricotomia

Raspagem dos pêlos pubianos, que antigamente era feita rotineiramente, pois se acreditava que era mais "higiênico".[1]

 

Vérnix caseoso

Substância que recobre o bebê recém nascido e que protegia sua pele dentro do ambiente uterino.[1]

 

Viés

Uma opinião ou inclinação pré-concebida sobre determinado assunto; visão tendenciosa, parcial ou distorcida que acaba se refletindo em uma pesquisa. [1]

 

Referências bibliográficas:

1. DINIZ CSG e DUARTE AC. Parto Normal ou Cesárea? - O que toda mulher deve saber (e todo homem também), Editora UNESP , 2004.

© 2015 | Rede Parto do Princípio

  • b-facebook
  • Twitter Round
  • Instagram Black Round